Monthly Archives: abril 2017

POLICIAIS CIVIS NÃO PODEM FAZER GREVE … MASSSS….

Mas mostraram seu apoio ao povo brasileiro contra as reformas violentas e absurdas advindas de vários Deputados Federais, Senadores, Governadores e da Presidência da República.

Não houveram paralisações nem qualquer prejuízo do atendimento. Mas fica registrado o descontentamento de toda a classe.

A mais nova reivindicação: GOVERNADOR: Assine os Decretos das promoções dos Policiais Civis de 2016.

 

1 – GOVERNADOR ASSINOU DUAS PROMOÇÕES PARA DELEGADOS

EM 2016

2 – GOVERNADOR NÃO ASSINOU NENHUMA DAS DUAS PROMOÇÕES DOS OPERACIONAIS

DE 2016

3 – POR ONDE ANDARÃO OS PROCESSOS DAS PROMOÇÕES DOS OPERACIONAIS?

4 – DELEGADO GERAL, DIANTE DISSO, DETERMINOU QUE AS PROMOÇÕES DE TODAS AS CARREIRAS DEVEM SAIR JUNTAS.

GOVERNADOR: PRECISAMOS QUE, PELO MENOS AS PROMOÇÕES DOS OPERACIONAIS

DE 2016

SEJAM DECRETADAS.

 

22/04/2017 – Nota de Repúdio

comunicado

Um trabalho conjunto e uma parceria constante para garantir a segurança pública. Esse deveria ser o lema daqueles que enfrentam armas e bandidos para defender a sociedade. No entanto, parece que nem todos têm esse pensamento. Um fato inadmissível registrado esta semana na cidade de Paraíso, no estado de Tocantins, mostrou o desrespeito de alguns Policiais Militares em relação a Civis, que cumpriam apenas com a sua função.

Após a prisão de dois militares, possivelmente, envolvidos com tráfico de drogas durante a operação Frutas Podres, um grupo de 20 policiais da mesma categoria invadiu a 2ª Delegacia da Região para intimidar o delegado Cassiano Ribeiro Oyama, responsável pelo caso. Armados com fuzis, eles invadiram a sala do delegado sob a justificativa de que os civis também tinham invadido o batalhão da PM. Na verdade, os policiais civis apenas cumpriram uma ordem judicial para busca e apreensão de materiais e mandado de prisão de alguns agentes. Já os Militares usaram todo um aparato desnecessário para entregar um documento oficial ao titular do distrito policial.

Ressaltamos que os Policiais Civis em nenhum momento desrespeitaram os Militares, somente cumpriram com o seu dever. Há respaldo da lei para que tenham acesso a quartéis quando se trata de algum processo de investigação, totalmente contrário à conduta dos Policiais Militares que participaram deste episodio, e disposto a apoiar os trabalhadores da categoria envolvidos na situação. Repudiamos esse tipo de comportamento. Não compactuamos com ações que destroem ao nosso compromisso de unirmos as nossas forças a favor da segurança pública.

GOVERNADOR NÃO ASSINA DECRETO DE PROMOÇÕES DE 2016

Duas promoções de OPERACIONAIS de 2016 estão paradas aguardando decreto do Governador. Com isso o Estado enriquece e o Policial empobrece. A LEI DETERMINA NO MÍNIMO DUAS PROMOÇÕES POR ANO. E já estamos em 2017. 

Isso também prejudica a LISTA DE CLASSIFICAÇÃO, pois ninguém melhora de posição na listagem atual enquanto não for publicado o decreto dessas promoções. Ou seja, pessoas que são demitidas, se exoneram, falecem, se aposentam, que aumentam o número de servidores na classe devido essas promoções (fazendo variar a metade e o terço da listagem)…

LEI COMPLEMENTAR Nº 1.151, DE 25 DE OUTUBRO DE 2011:  Artigo 10 – A promoção será processada pelo Conselho da Polícia Civil, adotados os critérios de antiguidade e merecimento, realizando-se, no mínimo, uma promoção por semestre.

 

SIPOL VENCE AÇÃO PARA SEUS FILIADOS EM ADAMANTINA.

AÇÃO – COBRANÇA INDEVIDA DE PREVIDÊNCIA SOBRE O ALE.

Abaixo relação dos Policiais Civis que figuram como vitoriosos na ação. Já transitou em julgado. Será iniciada a execução. O SIPOL comunicará os interessados oportunamente.

Maiores informações a partir de 13/04/2017 das 09h30 às 15h30 na secretaria do SIPOL pelo fone (18) 3217-1959 ou E-mail secretaria@sipol.com.br

Reqte:  Ana Lucia Azedo Oliveira
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  André Luiz Sorrochi
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Antonio Roberto da Silva
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Antônio Sérgio Benevente
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Aparecida da Fátima Rebeque
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Cil Fernandes Virgílio
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Edgard da Silva
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Elenice de Lourdes Pires Gonçalves
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Eliane Nakazima Baldo Guarezi
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Elisete Maria Capatti Pinheiro dos Santos
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Flávio dos Santos Oliveira Júnior
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Gilberto Pinto
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Guiomar Aparecida de Agostini
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Jaqueline Rosa Budóia
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  João Spósito Júnior
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Maria Aparecida Gimenez
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Maria Sueli Meneguetti
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Marinês Silvana Guimarães Cavaccini
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Odimir Aparecido Motta
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Patrícia Tranche Vasques
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Paulo Roberto Teixeira
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Pedro César Atílio
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Pedro Farco
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Pedro Valentim Cardoso
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Renilde Pereira de Souza
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Ricardo Dourado dos Santos
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Rogério Dornelas
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Rogério Fernando Silva
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Sandra Regina Garozi Fiuzo
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Sérgio Toshio Ishikawa
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Sigmar Dantas Pereira
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqte:  Wainer César Sartori
Advogada:  Rosangela Aparecida Xavier
Reqdo:  Fazenda Pública do Estado de São Paulo
Advogado:  Mohamed Ali Sufen Filho
Reqdo:  SPPREV – São Paulo Previdência

NOTA DE REPÚDIO

O SIPOL – Sindicato dos Policiais Civis da Região de Presidente Prudente, Estado de São Paulo – manifesta o seu mais veemente repúdio ao uso de uma Casa Legislativa (casa do POVO), como a de Sandovalina-SP, para o velório de corpo de pessoa morta em embate com a LEI. Os órgãos públicos não estão postos para homenagear ou abrigar homenagens à pessoas cujas condutas em vida possam ter resvalado na moralidade e legalidade.

O que se diria de alguém que explodia para roubar.

Que mensagem se passa aos nossos jovens?

Convém aos homens e mulheres de bem questionarem os vereadores de seus Municípios sobre o Regimento Interno das Câmaras para verificarem a adequação legal de casos análogos ao de Sandovalina. E, sendo permitida situação parecida, provocarem imediata mudança no Regimento.

A situação comoveu toda a Região e indignou Policiais de todo o Estado de São Paulo e também do Brasil.

Estão estabelecidas, por exemplo, dentro do município de Sandovalina, dois órgãos de Segurança Pública do Estado. Nelas estão lotados homens e mulheres de bem, que lutam contra criminosos, bandidos, bandoleiros, salteadores, homicidas, traficantes, sequestradores e toda sorte de malfeitores que possam causar o menor incômodo aos cidadãos honestos do Município. Esses profissionais, a comunidade de bem, e todo o País, merecem absoluta consideração.

REAJUSTE SALARIAL + AJUDA DE CUSTO ALIMENTAÇÃO +DEJEC

Governadooorrrrrrrr ?????