Monthly Archives: abril 2017

PLACAR DA PREVIDÊNCIA

Ao contrário do que prega Rei Ricardo “Coração de Leão”, não há possibilidade da reforma da previdência “passar” nem com folga, nem sem folga, nem de jeito nenhum.

E sequer intensificamos a luta como se deve: na garganta dos deputados que NUNCA MAIS SE ELEGERÃO PARA NADA NESTE PAÍS, no que depender das Entidades de Classe. Milhões e milhões de panfletos explicativos, profissionalmente confeccionados, têm custo praticamente ZERO para as Entidades de Classe.

Veja no link abaixo em quais deputados o Policial Civil deve, caso tenha contato, proceder a questionamentos e argumentações.

http://infograficos.estadao.com.br/especiais/placar/votacao/economia/?id=GLwN7vXR3W

Havendo dúvidas sobre o que dizer, e de que forma, entre em contato com secretaria@sipol.com.br

E O AUMENTO LINEAR GOVERNADOR ?

Em três anos em reajuste salarial Geraldo Alckmin já conseguiu parte do que queria. Diminuir o poder de compra do Policial Civil em pelo menos 25%.

Com as Entidades de Classe voltadas prioritariamente para a REFORMA DA PREVIDÊNCIA (encomendada por Banqueiros e Empresas de Previdências Privadas), não se fala muito sobre a obrigação do Governo com a revisão geral anual dos salários.

São Paulo não tem superavit nenhum. Pois não se pode falar em economia quando não se cumpre mandamento constitucional.

Não podemos deixar de pagar nossas contas e sair por ai dizendo que temos dinheiro, que somos bons administradores.

GOVERNADOR FALA EM “ROBIN HOOD”

(um mítico ladrão que roubava dos burgueses para dar aos pobres) “ÀS AVESSAS”…

Mais uma tentativa de demonizar o servidor perante o povo.

O Governador precisa vir a público IDENTIFICAR quais as categorias de servidores que “roubam”, já que todos os servidores do Estado estão sob sua caneta.

Indicar quais os servidores que tem PRIVILÉGIOS INACEITÁVEIS.

Indicar quais privilégios são esses e quem os concedeu.

A OFENSA só não foi contestada com mais vigor porque o público em geral, o grande público que vota, não entendeu quem é Robin Hood, muito menos o que significa “às avessas”.

Só por isso poder-se-ia dizer que: roubo aos cofres públicos é manter escolas que não ensinam nada. Inclusive o discurso de alguns políticos.

SUGESTÃO: Para falar dos salários paulistas os políticos podem usar a fábula dos sete anões, do Pinóquio…