Lideranças das Entidades de Classe vão se reunir na sede do SINPOL Campinas, sob coordenação da FEIPOL para discutir o futuro das reuniões de trabalho na Secretaria de Segurança Pública, garantindo assim que todas as Regiões apresentem suas peculiaridades.

COMEÇOU TARDE

Trabalhar sozinho não dá. As lideranças estão no caminho certo. Visando a união de desígnios, deixando muito claro ao Governo a mobilização que se avizinha por conta das dificuldades enfrentadas pelos servidores policiais civis. Esperamos que todos os líderes se compenetrem da necessidade de união. Pela classe. Não pela Entidade.

Poucos chegam à classe especial. Não há reposição salarial. Não se reconhece a Lei 144/15. Cria-se mecanismos contra a integralidade salarial. Absurda e ilegalmente um parecer “autoriza” o governo a tirar a classe conquistada pelo policial quando se aposenta antes de completar 5 anos na classe. Nível universitário anunciado pelo Governador ao lado do Delegado Geral e do SSP abertamente à imprensa totalmente “reconfigurado” um dia depois. Falta de servidores. Excesso de unidades em cidades menores dividindo o quadro e agravando a situação. Entre outras situações.