Resultado de imagem para cobrança

IAMSPE – MANIFESTAÇÃO 01/09/2016 às 10h00

R. Siqueira Campos, 790 – Centro, Pres. Prudente – SP

TODOS OS SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES DE SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS ESTARÃO EM FRENTE AO PRÉDIO DO IAMPSPE

O SIPOL ESTARÁ LÁ E CONCLAMA OS POLICIAIS CIVIS A COMPARECEREM

Sua família, seus filhos, você, depende de SUA LUTA.

Muitos mais jornalistas meio quarto de boca precisam ouvir isso. E escolher de que lado estão.

Essa desgraça de inversão de valores afeta não só a classe baixa e média baixa. Mas, pelo jeito, a mídia responsável.

Ou “pseudo” responsável.  (Aquela mais preocupada com a audiência, não importando a responsabilidade, a maturidade)

IAMSPE – Atenção novos Policiais, fiquem atentos ao prazo!

Com o arrocho salarial que vivemos, cada vez mais POLICIAIS CIVIS não conseguem pagar Plano de Saúde, algo que era perfeitamente possível em 2013.
Assim, a procura pelo IAMSPE aumentou sensivelmente surgindo inúmeras dúvidas, das quais fazemos as seguintes considerações:
1. Ao ingressar no serviço público, o Servidor tem o prazo de seis meses para indicar seus dependentes no IAMSPE. No nosso caso, este prazo começa a correr da nomeação. Vale frisar que neste período inicial é o momento oportuno para relacionar os pais como dependentes.
2. Após este prazo inicial de seis meses são considerados dependentes apenas os consortes (marido e mulher) e filhos.
3. Depois este prazo de seis meses não será mais possível colocar os pais como dependentes, para tanto é necessário que seja editada uma lei normatizando isso, e como todos nós sabemos estamos em “CRISE” assim, tão cedo isso não será possível.
4. Como não poderia deixar de ser o(a) companheiro(a) tem os mesmos direitos do marido e mulher, inclusive para casais homoafetivos, podendo ser indicado(a) como(a) dependente, bastando para tanto uma DECLARAÇÃO POR ESCRITO. Surgindo dúvida entre em contato com a ouvidoria do órgão (http://www.iamspe.sp.gov.br/index.php/ouvidoria-menu).
5. Vale frisar que o Policial Civil pode obter facilmente sua carteirinha de acesso ao IAMSPE a qualquer tempo, sendo que os prazos acima indicados se referem apenas aos dependentes.

E a DEJEC ?

DEJEC – Diária Extraordinária que poderia ser usada para diminuir o sacrifício de servidores que têm que acumular outras unidades (sem Gratificação de Acúmulo, diga-se de passagem), não vem.

A PM faz DEJEM pra todo lado. Lotam as delegacias durante sua execução. E quem recebe essa avalanche de ocorrências é novamente uma Polícia Civil com poucos servidores, sem DEJEC para SUPORTAR SISTEMATICAMENTE o volume atípico de ocorrências (já que as “co-irmãs” trabalham integradas, segundo o Governo) .

Quem fica esperando atendimento?

A POPULAÇÃO.

Até porque a PM tem que ser atendida primeiro. “E liberada para combater o crime”.

Precisamos que as Autoridades entendam que a DEJEC é extremamente necessária.

Principalmente neste panorama em que OBVIAMENTE NENHUM CONCURSADO SERÁ CHAMADO ESTE ANO.

DEJEC faz sim muita falta, se bem aplicada. Ondem tem DEJEM tem que ter DEJEC em contrapartida, CONCOMITANTEMENTE, para que uma polícia absorva o volume de trabalho da outra, sem prejuízo da população.

Gestão Alckmin foi ‘maliciosa’ ao revogar norma sobre efetivo, diz juiz

Durante a inauguração de obras da linha 4-laranja, em abril, o governador Geraldo Alckmin foi recebido por uma manifestação de professores na porta do evento

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/08/1806120-gestao-alckmin-foi-maliciosa-ao-revogar-norma-sobre-efetivo-diz-juiz.shtml

ROGÉRIO PAGNAN SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – “O governo de São Paulo agiu “maliciosamente” ao revogar, em abril deste ano, uma resolução publicada por ele mesmo que determinava o número ideal de policiais em cada uma das unidades do Estado, segundo o juiz Márcio Mendes Picolo. “Revoga esta mesma norma justamente para que não possa continuar a ser cobrado pela indevida omissão e desídia no trato da Segurança Pública”, diz trecho da sentença do magistrado da 3ª Vara Cível de Leme. Nesta decisão, Picolo determina que a Secretaria da Segurança Pública coloque na cidade 49 policiais civis, como previa a norma, ou 18 pessoas a mais do que o efetivo existente atualmente. Ele impõe um prazo de 30 dias para o cumprimento da ordem, sob pena de multa diária de R$ 10 mil -limitada a R$ 1 milhão. A tal resolução sobre o efetivo policial foi publicada em 2013, mas revogada pelo governo Alckmin (PSDB) quando ele passou a ser alvo de ações judiciais pelo interior que cobravam o cumprimento da própria normal. Leme era uma das cidades em que a Justiça havia concedido liminar para cumprimento imediato da norma. Após reportagem da Folha de S.Paulo, a normal foi revogada e, segundo o juiz, o governo “não trouxe qualquer outro motivo fático ou jurídico que pudesse justificar a revogação”. “Na verdade, após existir grande repercussão na mídia a situação caótica e a omissão do requerido, tal conduta evidencia seu intuito em se furtar ao cumprimento de seu dever constitucional”, continua o magistrado no mesmo documento do início do mês. O governo argumentou na ação que considerava a ação uma “ingerência no poder discricionário do executivo”, por considerar o remanejamento de efetivo uma “decisão discricionária da Administração” da qual o Judiciário não “poderia se imiscuir”. Na sentença, o juiz utilizou depoimento da delegada Adriana Cardamone Galloni de Leme que, ao Ministério Público, classificou a situação como “caótica” -dada a insuficiência de profissionais para atender aos municípios. Procurado, o governo paulista informou “aguarda tramitação judicial, para a qual foi acionada a Procuradoria Geral do Estado, que irá interpor recurso no prazo legal”. Diz, ainda, que a Delegacia Seccional de Limeira transferiu para Leme um investigador e um escrivão de polícia, neste mês. A gestão Alckmin não comentou sobre os termos usados pelo magistrado, entre eles o “maliciosamente””.

SINPOLSAN DENUNCIA FALTA DE

SERVIDORES NAS DELEGACIAS

Clique no link abaixo:

Sindicato da Polícia Civil denuncia falta de funcionários nas delegacias

TODOS POLICIAIS CIVIS – FILIADOS OU NÃO

ESTÃO CONVIDADOS PARA CONFRATERNIZAÇÃO

NA SEDE DO SIPOL

DIA 26/08/2016 A PARTIR DAS 18H30 (próxima sexta)

Não haverá custos. COMPAREÇAM PARA O

DESCERRAMENTO OFICIAL DA PLACA DE

INAUGURAÇÃO DA SEDE DO SIPOL

PRAÇA DA MARISTELA – 259 – VILA MARISTELA

 PRESIDENTE PRUDENTE-SP